Pular para o conteúdo Vá para o rodapé

Trabalhadores protestam contra os juros altos em todo o país

As bancárias e os bancários aderiram massivamente às manifestações de ruas em todo o Brasil, convocada pela CUT (Central Única dos Trabalhadores) para estar terça-feira (21/03), para exigir a redução da taxa básica de juros (Selic). Definido pelo Banco Central, o índice está em 13,75% ao ano – o mais alto do mundo.

A data foi escolhida pela CUT, demais centrais sindicais e movimentos populares por coincidir o dia de reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central, para decidir sobre a taxa básica de juros, Selic. Este é o segundo encontro do comitê após a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A reunião vai até quarta-feira (22), quando é anunciada, após o fechamento do mercado, a decisão do grupo.

“Estamos com atos hoje em nove estados e no Distrito Federal, contra essa política do Banco Central de manter a Selic muito alta. Não existe outro país com taxa tão elevada, porque inibe o investimento produtivo e estimula o rentismo. Como estamos, o Brasil continua perdendo emprego e renda. Para mudar a política econômica, tem que mudar o presidente do Banco Central, que está promovendo a recessão. Nós queremos a economia forte, gerando emprego e renda para todos os trabalhadores. Juros altos é sabotagem”, declarou a presidenta da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores Ramo Financeiro) e vice-presidenta da CUT, Juvandia Moreira.

Os atos também reivindicam a democratização do CARF (Conselho de Administração de Recursos Fiscais), órgão que julga processos administrativos de grandes devedores e, em geral, beneficia as empresas sonegadoras, porque a maioria dos conselheiros representa empresários.

De acordo com o presidente nacional da CUT, Sérgio Nobre, os juros altos favorecem apenas os mais ricos, que têm algum dinheiro aplicado no sistema financeiro. “Todo mundo tem um amigo, um parente desempregado, e essa penúria que o trabalhador vem passando tem tudo a ver com os juros altos que impedem as empresas de investir e o próprio governo de promover programas sociais e fazer obras como abrir novas estradas, consertar as que precisam de reparos, entre outras que geram milhares de empregos”.

#JurosBaixosJá

Não foram só as ruas que foram ocupadas para exigir a queda da taxa básica de juros (Selic) praticada pelo BC. Desde as primeiras horas da manhã, várias postagens no Twitter começaram a subir a hashtag #JurosBaixosJá, que alcançou o quarto lugar entre as mais comentadas no Brasil, nesta terça-feira.

Clique aqui para ver a galeria de fotos do dia.

Fonte: Contraf-CUT

Deixe um comentário

0/100

the Kick-ass Multipurpose WordPress Theme

© 2024 Kicker. All Rights Reserved.

Sign Up to Our Newsletter

Be the first to know the latest updates

[yikes-mailchimp form="1"]