VOTA BEM nesta quinta-feira (3) das 8h às 20h.

Veja ao lado o Edital de Convocação da Assembleia do Sindicato de Londrina.

Segundo Leonardo Rentz, diretor do Sindicato de Londrina e representante do Vida Bancária na COE Santander, o Acordo do Banco de Horas Negativas beneficia os funcionários e funcionárias que estavam afastados devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), incluindo os demitidos a partir de 1º de agosto.

“Na negociação com solicitamos o abono de todas as horas não trabalhadas devido à pandemia, mas o banco não aceitou, porém conseguimos que os afastados poderão compensar até 31/12/2021 o saldo do Banco de Horas Negativas. O Acordo prevê ainda que sobre o saldo de horas negativas será aplicado um redutor de 10% e o funcionário poderá utilizar até 1/3 do período de férias regulares para compensar eventual saldo negativo do Banco de Horas”, explica.

Leonardo afirma que a compensação de horas deverá ser realizada somente se houver acordo prévio entre o bancário e o gestor, com o objetivo de atender as necessidades de ambas as partes. “Ninguém poderá trabalhar mais do que duas horas a mais por dia e o banco não poderá impor aos gestores metas de compensação”, ressalta Leonardo, orientando os funcionários a denunciarem ao Sindicato qualquer irregularidade relacionada ao Banco de Horas Negativas.

PLR

Em relação ao Acordo da PLR, foi definido que o banco pagará o total dos valores referentes no dia 30 de setembro, juntamente com o salário (já reajustado), o Vale-refeição e a Cesta-alimentação.

“Essa antecipação é importante, porque embora a categoria bancária não tenha sofrido redução salarial, outros integrantes de suas famílias podem ter sido atingidos pelos efeitos da pandemia na economia do País, reduzindo de forma significativa o orçamento de seus lares”, salienta.

Por Armando Duarte Jr.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO