<

Leia a íntegra da Carta Compromisso.

As lideranças sindicais também aprovaram uma Moção de Repúdio contra as declarações públicas do atual presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo. O documento afirma que a “Fundação Palmares, é uma instituição do Estado brasileiro e não um biombo para servir a interesses contrários aos objetivos para os quais ela foi criada”.

O documento ressalta ainda preocupação com o avanço do racismo no Brasil “as formas e manifestações contemporâneas do racismo, da intolerância e do fascismo, estão se empenhando para recuperar o reconhecimento político, moral e, até mesmo, legal das mais variadas maneiras, inclusive, por meio de plataformas de partidos políticos e organizações que têm disseminado o ódio, a violência e a negação dos direitos mais elementares do nosso povo”. Leia a íntegra da Moção.

Para Almir Aguiar, secretário de Combate ao Racismo da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), as declarações de Sérgio Camargo atacam o movimento negro.

“Este cidadão é filho do escritor Oswaldo Camargo, considerado um ícone do movimento negro, infelizmente seu filho, incorporou o espírito do capitão do mato. Este fato causou indignação em todos os participantes do Fórum, daí a aprovação da Moção”, disse Almir.

Fonte: Contraf-CUT

DEIXE O SEU COMENTÁRIO