<

O presidente do banco, Pedro Guimarães, declarou que as agências e postos fixos da Caixa operarão aos sábados e domingos para dar vazão aos saques.

“Eu e os vice-presidentes estaremos todos os domingos em agências da Caixa em todo o Brasil”, disse, nesta quarta-feira (25/07), durante evento de anúncio no Planalto de medidas que incluem saques do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e a liberação de recursos do PIS/Pasep.

“É um absurdo esta declaração. Os trabalhadores já estão sobrecarregados pela falta de empregados e tem apenas o final de semana para descansar. Essa medida, que já não irá resolver as questões econômicas, ainda prejudicar a saúde dos empregados. Tem ainda a questão de segurança das agências que, como outras questões, ainda não foram discutidas e estão sendo anunciadas de forma irresponsável pelo presidente da Caixa”, afirmou Dionísio Reis, coordenador da CEE (Comissão Executiva dos Empregados).

Os trabalhadores cobram mais essa explicação do presidente. No dia 9 de julho, Pedro Guimarães, após confirmar sua participação, se negou a comparecer à audiência pública na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara Federal.

Ele iria debater com entidades, representantes da sociedade civil e empregados da Caixa algumas medidas da sua gestão que tendem ao enfraquecimento da instituição e do seu papel no desenvolvimento econômico e social do Brasil. O presidente anunciou ainda a suspensão do PDVE (Programa de Demissão Voluntária), que foi aberto em maio deste ano.

Fonte: Contraf-CUT

DEIXE O SEU COMENTÁRIO