Depois da Contraf/CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) e a CEE (Comissão Executiva dos Empregados) cobrarem a antecipação do pagamento da segunda parcela da PLR (Participação nos Lucros ou Resultados), a direção da Caixa Econômica Federal anunciou que os valores foram creditados a partir de quinta-feira (18/03).

De acordo com o ofício enviado ao banco, o pagamento da PLR é uma forma de reconhecimento do esforço redobrado dos trabalhadores com o pagamento do Auxílio Emergencial e outros benefícios. Mais da metade da população brasileira, cerca de 100 milhões de pessoas, passaram pela Caixa em busca dos auxílios.

Em comunicado interno, o banco informou que “os valores que serão creditados correspondem a 50% do complemento da PLR para os empregados que possuem desconto de Pensão Alimentícia e 70% para os demais empregados, em virtude, também, da dedução de Imposto de Renda e das Contribuições Negociais. Os acertos devidos ocorrerão na folha de março 2021”.

“Estranho é o presidente da Caixa não ter falado nada sobre a PLR na live em que divulgou o balanço. Só soltaram uma matéria na intranet no decorrer da tarde. E já recebemos denúncias de contestação dos valores, mas até para nos posicionarmos sobre isso, estamos aguardando a divulgação dos contracheques”, explicou a coordenadora da CEE/Caixa e secretária da Cultura da Contraf-CUT, Fabiana Uehara Proscholdt.

Fonte: Contraf-CUT

DEIXE O SEU COMENTÁRIO