<

reunião com a direção da Caixa, no último dia 27/08, a CEE (Comissão Executiva dos Empregados) destacou que nas negociações da Campanha de 2018 foi assegurado o Plano de Saúde para todos os empregados, incluindo os da ativa e aposentados. O próprio texto do ACT 2018/2020 garante assistência à saúde para os novos contratados, o que não vem sendo cumprido pela direção do banco.

“Não podemos permitir que esse processo de desmonte prejudique o Saúde Caixa. A proibição de ingresso de novos associados vai afetar o equilíbrio financeiro do plano, quebrando o princípio da solidariedade, no qual os mais novos contribuem para custear a assistência daqueles que têm maior tempo. Com o fechamento do plano para novas adesões, as contribuições certamente ficarão mais altas para os usuários atuais”, salienta o presidente do Sindicato de Londrina, Felipe Pacheco.

Por Armando Duarte Jr.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO